segunda-feira, 1 de maio de 2017

TIETA (RESUMO DOS CAPÍTULOS) Parte 3

Veja a terceira parte do RESUMO DOS CAPÍTULOS de TIETA (VAMOS RECORDAR)

RETORNE AO MENU PRINCIPAL

RETORNE AO MENU PRINCIPAL

Tieta deixa claro que não vai comprar as terras e cabras de Zé Esteves. A cabritona demonstra preocupação com Tonha, quando o pai morrer e anima Zé Esteves ao revelar que irá comprar uma casa nova para eles.

Osnar aparece na casa de Carol, mas ela não quer abrir a porta. O bem dotado se revolta ao ver a teúda e manteúda amarrada numa cadeira por Modesto Pires.

Coronel Artur da Tapitanga chama Imaculada à sala, ele está decidido a ensinar o beabá pra sua rolinha rebelde, naquela noite.

Carol desabafa sobre sua vida com Osnar e revela que tem um filho, criança, com Modesto Pires. Ela também mostra uma foto, na moldura, do filho e encanta Osnar ainda mais. Na ocasião, Carol diz que, mesmo amarrada, Modesto Pires não é o carrasco que pareça ser, pois sempre a ajudou.

Carol revela que Modesto Pires foi seu único homem. Que ele a conheceu ainda adolescente em Salvador, lhe ajudou muito e a esperou crescer para montar uma casa pra ela.

“Isso é um “A”, de Arturzinho e depois vem o “B”, de besta que o filho que ele abandonou. Depois vem o “C” de capeta; o “D” de demônio; “E” de ébio; “Fê” de filho de uma égua; “Guê” de guinorante; “H” de agastado; “I” de imundo; “Jê” de Judas; “Lê de Larápio e “Mê” de merda. Tudo isso seu filho é. O senhor é “Nê” de nojento; “O” de ordinário; “P” de proxeneta; “Q” de quibungo; “Rê” de rebelente; “Sê” de sem vergonha; “T” de tarado; “U” de urubu; “V” de veio vagão; “Xê” de xexelento e “Z” de zumbi.” – foi assim que Imaculada encheu o velho de adjetivos, quando ele inventou de lhe ensinar a cartilha.

Por essa Tieta não esperava: quando a cabritona estava pronta, de mala e cuia, para passar uns dias na casa de Laura e o Comandante Dário na companhia do sobrinho Cardo, padre Mariano aparece e estraga tudo. O padre pede que o ex seminarista o ajuda numa extrema-unção e Ricardo desiste de acompanhar a tia à Mangue Seco.

O coronel Artur da Tapitanga está arrasado por, mais uma vez, não ter conseguido ensinar a cartilha à Imaculada. Filó fica desolado ao ver o patrão na maior fossa.

Enquanto isso, Imaculada está satisfeitíssima por ter consigo, mais uma vez, dobrar a crista do temido coronel.

Tieta e Nora chegam à casa de Laura e do Comandante Dário e são recebidas à festa. Tieta finge uma dor de cabeça para deixar Ascânio e Leonora caminharem sozinhos na praia.

Leonora aproveita para passear na praia ao lado de seu grande amado, Ascânio. Os dois molham os pés enquanto caminham felizes à beira mar.

Carmosina conta pra Tonha e Elisa que Tieta deu um jeito de deixar Ascânio e Leonora sozinhos na ilha, para ver se os dois finalmente se entregam a paixão. Elisa detesta saber sobre Leonora.

Mas Jairo acaba trazendo, em sua famosa marinete, a passageira odiada de Santana do Agreste: Helena. A megera volta disposta à reconquistar seu ex-marido, Ascânio. Justamente quando o secretário do prefeito está prestes a se entender com o novo amor: Leonora. Elisa adora a novidade, pois, só assim, verá a infelicidade de Leonora.

Ricardo acaba chegando à casa de Laura e do Comandante Dário, para mais completa felicidade de Tieta. A cabritona está bem à vontade, bebendo uma geladinha com os donos da casa. Ela só lamenta o sobrinho não querer beber.

Cai à noite e Ascânio e Leonora estão presos numa ilha deserta, sem poder voltar. Eles terão que esperar amanhecer para voltar à Mangue Seco.

Ao mesmo tempo, Helena está possessa da vida, esperando por Ascânio na prefeitura. É quando Leôncio aparece e avisa que a ex mulher do secretário da prefeitura, não poderá ficar o esperando naquele lugar. Helena decide ir para o banco da praça.

Leôncio procura o coronel Artur da Tapitanga para falar-lhe sobre a volta de Helena. Mas o coronel continua numa depressão que dá dó.

Tieta, Ricardo, Laura e o Comandante Dário estão respirando a brisa do mar enquanto admiram uma noite linda, de céu estrelado e lua cheia.

Ao mesmo tempo, Ascânio e Leonora estão juntinhos, admirando a mesma noite de céu estrelado e lua cheia.

Sozinha com o sobrinho, Tieta aproveita para ficar mais juntinho de Ricardo, na calmaria da noite de Mangue Seco. Tieta e Ricardo vão demonstrando que estão sedentos de desejos, um pelo outro.

Conquistada pela simpatia e carisma de Tieta, Laura diz para o Comandante Dário que pouco se importa sobre o que a cabritona veio fazer em Santana do Agreste. Dário insiste em desconfiar das intenções de Tieta.

O dia amanhece e Ascânio e Leonora conseguem sair da ilha deserta e voltar pra casa de Laura. Na ocasião, Tieta está tomando o café da manhã com Ricardo e os donos da casa.

Triste é a surpresa de Ascânio ao voltar à Santana do Agreste e dar de cara com a ex, Helena. Leonora fica transtornada e Tieta aproveita para deixar o ex casal sozinho.

Perpétua recebe Tieta feliz da vida e vai logo dizendo que Helena voltou para se reconciliar com Ascânio. Contrariando Leonora, Perpétua avisa que Helena e Ascânio ainda são unidos pelos laços sagrados do matrimonio e que, por isso, é preciso respeitar o sacramento.

Tieta tenta acalmar Leonora, dizendo que, mesmo com a insistência de Helena, Ascânio não irá querer voltar para a ex-mulher.

Está se cometendo um pecado muito grave, quando se é feliz por causa dos carinhos da tia. É o que Cosme deixa claro para Ricardo, ao perceber a cara de felicidade do amigo, após voltar de Mangue Seco na companhia de Tieta.

Dona Milu empresta a sala de sua pensão para que Ascânio possa conversar a sós com Helena.

Enquanto isso, Osnar, Timóteo, Amintas e Carmosina torcem para que o amigo não caia na lábia da ex-mulher e volte pra ela.

Helena diz que não está mais grávida e que passou apenas quinze dias na companhia do amante. Ela diz que perdeu tudo e que, logo quando Ascânio saiu de São Paulo, ela percebeu que fez tudo errado e adoeceu. Helena tenta convencer Ascânio de que o ama de verdade.

Elisa diz pra Tonha que está curiosa em saber o que Ascânio está conversando com Helena. A esposa de Timóteo está na torcida a favor de Helena e contra Leonora, para espanto de Tonha.

Tieta mata a saudade de um caju enquanto tenta acalmar Leonora, que está impaciente ao imaginar Ascânio se reconciliando com a ex-mulher.

Ascânio deixa Osnar e Carmosina de queixo caído ao comunicar que levará sua mulher, Helena, para casa.

Carmosina fica revoltada ao saber que Ascânio perdoou Helena. É quando Dona Milú lembra a carta que chegou pra Helena e que ela não entregou.

Rafa também não gosta nada em saber que Helena voltou para a casa de seu patrão.

De volta pra casa do ex-marido, Helena, muito fingida, tenta reconquistar o marido. Mas Ascânio tenta resistir.

Tieta fica surpresa ao saber por Perpétua, que Ascânio resolveu perdoar a ex-mulher.

Logo Tieta vai contar a novidade decepcionante à Leonora. A suposta enteada fica completamente desolada ao saber que perdeu o amado Ascânio. Indignada, Tieta diz que Leonora deveria ter aproveitado mais na ilha deserta com Ascânio, ao invés de ficar apenas no namoro. Tieta também alerta Leonora, deixando claro que elas só estão passando uma chuva em Santana do Agreste e que, breve voltarão para São Paulo.

Elisa chega à casa de Perpétua para falar com Leonora e a beata – ainda mais sarcástica – resolver deixá-las sozinhas na sala, afinal, “elas se dão tão bem!”.

De conchavo com Helena, Elisa leva Leonora à ex de Ascânio para terem uma conversa definitiva.

Sozinha com Leonora, Helena deixa claro que voltou para o marido e que resolveram recomeçar o casamento. Helena avisa que não vai admitir que Leonora atrapalhe sua relação com Ascânio.

Leonora avisa que só tem Ascânio como um amigo. Mas deixa Helena possessa ao revelar que já a conhecia pela má fama na cidade.

Helena ameaça Leonora, dizendo que ela se afaste de seu caminho e de Ascânio.

Leonora chega aos prantos com Tieta e a cabritona insiste em dizer que a enteada vacilou por não ter aproveitado a noite na ilha deserta com Ascânio.

Em seguida, é Ascânio que procura Leonora pra pedir que não deixe de ser sua amiga.

Assim que o secretário do prefeito sai da casa de Perpétua, Leonora cai aos prantos mais uma vez.

Imaculada vê o coronel Artur da Tapitanga deprimido e resolve chamar sua atenção. A rolinha ordena que o bode velho se alimente e ele obedece direitinho.

Mais uma vez Elisa investe naquelas camisolas para lá de provocantes, iguais as dos filmes, para tentar despertar o interesse do marido. Como sempre, Timóteo quebra o clima pedindo um remediosinho pro estômago à esposa.

Rejeitada pelo marido, Elisa volta a imaginar uma noite de amor com Tarcísio Meira.

Estranhos operários invadem a praia de Mangue Seco em plena noite. Entre eles, uma linda e misteriosa mulher, jamais vista em toda região. Comandante Dário e Laura espiam tudo escondidos na areia da praia.

Comandante Dário desabafa impaciente com Laura. Ele não gosta nada em ver o que está acontecendo na praia. Dário faz Laura prometer que não contará nada pra ninguém.

Ricardo procura Tieta e deixa a tia sem jeito ao perguntar se ela gosta dele apenas como sobrinho.

Tieta procura Leonora para desabafar sobre Ricardo e a enteada faz um alerta sobre o risco que ela corre. Leonora avisa que já é hora para voltar pra São Paulo, mas Tieta já está completamente envolvida com o sobrinho.

Em seguida, Tieta entra no quarto de Ricardo, dá-lhe um beijo no rosto e dia que voltará pra São Paulo no dia seguinte.

É quando Ricardo, desesperado em saber que perderá a tia, a procura em seu quarto e pede que ela fique. Em seguida, Ricardo beija Tieta com fervor.

Tieta ainda tenta resistir ao amor do sobrinho e pede para que Ricardo a deixa sozinha no quarto.

No outro dia, Tieta está de malas prontas para voltar à São Paulo. Perpétua não gosta nada da partida repentina da irmã e cobra explicações de Ricardo.

Antes de viajar, Tieta procura à amiga Carmosina para se despedir. Carmosina percebe o brilho nos olhos de Tieta e não entende a partida repentina da amiga. Só a alerta sobre a possibilidade da amiga esquecer a vingança e ser feliz, sem mágoas.

Zuleika Cinderela não gosta nada de saber que as esposas de seus clientes, programaram um bingo justamente no dia de sua festa na casa da luz vermelha.

Leonora procura Ascânio na prefeitura. Ela se despede dizendo que Tieta resolveu voltar para São Paulo.

Agora amigas intimas, Helena e Elisa conversam empolgadas sobre Ascânio.

Ascânio tenta explicar porque resolveu perdoa Helena e Leonora deseja que ele seja feliz com a ex-esposa.

Uma reunião secreta com a sociedade dos cavaleiros da rosa mística: é esta a desculpa que Osnar propõe para os amigos casados dizerem as suas esposas quando, na verdade, estarão numa noitada de festa na casa da luz vermelha de Zuleika Cinderela.

Leonora desabafa a dor de cotovelo com Carmosina e a gerente do correio diz que Helena não é mulher para Ascânio.

Coronel Artur da Tapitanga ordena que Trapizomba e Filomena arrume tudo pois ele terá que sair para resolver algo.

Helena procura Leonora na casa de Perpétua para ameaçá-la outra vez. Ele quer impedir que Leonora converse com o marido. É quando Leonora avisa que está de malas pronta para São Paulo.

Ricardo procura Tieta na casa de Laura e Dário e pede para ficar ao lado da tia até a hora de sua partida. Tieta rica toda derretida com o pedido do amado sobrinho.

Cosme procura Ricardo no quarto e não gosta nada em ver a cama vazia do amigo.

Cosme ainda pergunta sobre Ricardo a Peto e o garoto aproveita para dizer que não é mariquinha para ficar vigiando o irmão.

É Perpétua que avisa a Cosme que ordenou que Ricardo fosse procurar Tieta em Mangue Seco. Cosme não gosta nada das ordens de Perpétua e a tira do sério, questionando-a. Cosme deixa claro para Perpétua, que não irá permitir que ninguém desvie Ricardo dos caminhos que Deus traçou para ele.

Cosme e Perpétua tem uma séria discussão na sacristia e quase vão as tapas. Só não ultrapassam os limites porque padre Mariano aparece no momento exato e encerra a discussão.

Tieta e Ricardo caminham encantados pelas dunas de Mangue Seco e a cabritona relembra os momentos difíceis que passou na vida. Ao mesmo tempo, Tieta relembra que também foi muito feliz na cidade natal.

Tonha volta a se preocupar com Elisa ao ver a filha conversando com o rádio. Tonha questiona a filha por ouvir demais o programa de Assuntinha Ferreira. Elisa espanta a mãe ao revelar que sonha viver um amor de verdade.

Timóteo flagra a conversa da esposa com a sogra e não gosta nada em ouvir Elisa dizer que quer ser igual à Helena. Timóteo termina discutindo com Elisa.

Tonha aconselha o genro a tentar compreender mais a esposa.

Timóteo procura Elisa para pedir desculpas e diz que não aguentaria viver longe da mulher, numa separação.

Coronel Artur da Tapitanga está bem à vontade em sua sala e pede para que Filó assopre sua careca, chamando a atenção das rolinhas e de Imaculada. Ele avisa pra Imaculada que a rolinha se prepare, pois não fugirá dele da próxima vez.

Araci está empolgada, preparando uma gemada para Cosme quando Perpétua se oferece para terminar a bebida e manda a empregada fazer outro serviço. Na verdade, Perpétua sabota a gemada de Cosme.

Tieta fica sabendo por Laura que Ricardo está caminhando sozinho nas dunas.

Araci aproxima-se de Cosme, toda empolgada, e lhe entrega a gemada. Maliciosa, Perpétua observa a empregada entregar a gemada à sua vítima.

Jairo chega feliz da vida avisando pra Carmosina que os postes de luz estão chegando à Santana do Agreste.

Tieta procura Ricardo caminhando nas dunas e ele revela que sente ciúmes da tia.

Tieta provoca Ricardo e começa a correr nas dunas, enquanto ele a persegue.

Os dois caem deitados numa duna gigantesca e Ricardo a puxa em seus braços. Eles se olham apaixonados, se beijam e se amam ali mesmo, ardentemente.

Ascânio agradece Leonora porque sabe que a luz só está chegando à Santana do Agreste, por causa de um pedido que ela fez à Tieta.

É nessa hora que Helena aparece no escritório do marido e faz questão de esnobar Leonora, que por sal vez fica arrasada, se consolando com Carmosina.

Sabendo da chegada da luz à Santana do Agreste, Aída já planeja realizar um desejo: comprar uma máquina de lavar roupas, enquanto Letícia planeja comprar um som potente.

Ascânio procura o Coronel Artur da Tapitanga para contar-lhe sobre a chegada da luz e planeja uma homenagem à Tieta, no dia da inauguração.

Na ocasião Ascânio conversa sobre Arturzinho com o coronel e todos se surpreendem ao vê-lo não soluçar, pela primeira vez, após ouvir o nome do filho.

Coronel Artur da Tapitanga conclui que foi o tratamento de choque de Imaculada, a responsável em curá-lo. E cresce ainda mais a admiração pela rolinha rebelde.

Tieta e Ricardo chegam à noite na casa de Laura e Dário, após se amarem nas dunas de Mangue Seco. O comandante e a esposa começam a desconfiar da relação da tia com o sobrinho e se divertem.

Filó conclui que não adianta mais Imaculada provocar o coronel falando o nome de Arturzinho, pois ela acabou o curando com seu tratamento de choque.

Cosme passa muito mal por causa da gemada que bebeu e nem imagina que foi armação de Perpétua. Araci fica desesperada.

A beata, por sua vez, aproveita para também se desesperar dizendo que não quer ver um defunto em sua casa. Padre Mariano fica furioso com a reação de Perpétua.

Durante o jantar na casa de Laura e Dário, Tieta revela que decidiu ficar em Santana do Agreste.

Marcolino e Juraci vão recepcionar a chegada do filho, Edmundo, que vem na mariente de Jairo. O advogado não gosta nada de saber que a filha, Silvana, decidiu vir depois, sozinha de carro.

Jairo diz pra Carmosina que começaram a asfaltar a estrada de Esplanada à Santana do Agreste. Carmosina fica feliz com a notícia e corre para contar pra Ascânio. Mas o motorista da marinete não gosta nada em saber que seu obejeto de trabalho está começando a ficar para trás.

Carmosina aparece na casa de Ascânio e lhe dá a boa notícia do asfalto. Helena aproveita para provocar Carmosina e acaba se dando mal, ouvindo várias ofensas da gerente do correio.

Leonora fica louca de vontade para procurar Ascânio e contar-lhe sobre as obras do asfalto. Mas Perpétua, Cinira e Amorzinho logo cortam o barato da enteada de Tieta, revelando que Carmosina já contou a novidade para o secretário do prefeito. Assim que Nora sai, as betas aproveitam para criticá-la, pelas costas.

Helena consegue virar o jogo na discussão com Carmosina, tocando no ponto fraco da solteirona: um amor correspondido que ela nunca teve. Carmosina caba saindo arrasada do quarto da megera.

Jairo procura Ascânio e demonstra sua preocupação com as obras da estrada. Na ocasião, Amintas relembra a reunião dos cavaleiros da rosa mística.

Carmosina chega completamente arrasada da discussão com Helena. Osnar percebe que a amiga não está bem e a faz desabafar. Carmosina fala como foi a discussão com Helena e Osnar aproveita para aconselhá-la.

Juraci diz para Aída que a filha, Silvana, é uma ótima motorista e que teve uma reunião importante na SUDENE. Mas que logo estará em Mangue Seco.

Deitados na rede de Laura e Dário, Tieta e Ricardo estão bem agarradinhos, trocando elogios de amor.

Zuleika Cinderela está ansiosa pela chegada dos convidados, homens, na festa da casa da luz vermelha. As outras prostitutas tentam acalmar a patroa.

Mas os homens da cidade logo começam a chegar na casa da luz vermelha, para completa felicidade de Zuleika Cinderela e suas amigas. Osnar e Amintas são os primeiros a chegar.

Modesto Pires conversa com Marcolino sobre o risco de ir à festa na casa da luz vermelha e mentir para as esposas. Mas Marcolino está decidido a ir á festa.

É quando Modesto Pires, para espanto maior de Marcolino, resolve ir fantasiado do bumba meu boi que enfeita a sala do advogado.

E é fantasiado de bumba meu boi, que Modesto Pires chega á casa da luz vermelha e chama a atenção de todos.

Bafo de Bode logo conclui que Modesto Pires, ao se fantasiar de touro, tomou emprestado os chifres que põe em Aída.

Enquanto os homens da cidade estão na suposta reunião dos cavaleiros da rosa mística – quando na verdade estão se divertindo na casa da luz vermelha – as esposas estão no bingo promovido por Juraci e Aída.

Carmosina encontra Leonora e aproveita para desabafar sobre a discussão com Helena. Enquanto isso, Cinira e Amorzinho criticam a roupa de Leonora, mas Laura a defende, dizendo que é moda do sul.

Helena chega á casa de Juraci e é recebida como a mulher do prefeito. Propositalmente, Juraci coloca Helena e Leonora na mesma mesa de bingo.

E as mulheres de Santana do Agreste começam a jogar bingo na casa de Juraci, sem nem imaginar que os maridos estão se divertindo na maior festa da casa da luz vermelha.

É nesta mesma noite que Silvana chega sozinha, em seu carro, à Santana do Agreste. Mas o automóvel dá um problema mecânico e parece que a filha de Juraci e Marcolino terá que voltar caminhando sozinha na escuridão.

Perpétua também chega à casa de Juraci, na hora do bingo, para estragar a alegria de Peto e ordenar que o filho vá pra casa. A beata também fica sabendo que Ricardo e Tieta ficaram sozinhos em Mangue Seco.

E o forró como solto na festa da casa da luz vermelha. Passando por ali, Peto e os amigos até tentam entrar, mas são impedidos por Zuleika Cinderela.

Sozinha com o sobrinho na casa de Laura e Dário, Tieta confirma que decidiu ficar na cidade e deixa Ricardo feliz da vida.

Mas Tieta deixa Ricardo temeroso, ao avisar que eles têm que aproveitar o momento e não fazer planos, pois um dia terá que voltar a São Paulo.

Zé Esteves sonha com a morte e acorda transtornado, assustando Tonha.

Ingênua como sempre, Aída acaba deixando escapar para Leonora e Helena que não aconteceu o que todas mais temiam no bingo: uma discussão entre as duas.

Após o pesadelo com a morte, Zé Esteves diz pra Tonha que tem pressa em recuperar suas terras e cabras, antes que seja tarde. Tonha fica desconfiada.

A festa da casa da luz vermelha encerra-se na mesma hora do bingo das mulheres casadas. Modesto Pires logo veste a roupa de bumba meu boi pra voltar pra casa sem ser descoberto. É quando Zuleika Cinderela se veste da mulher de branco e começa a seguir Modesto Pires, assustando o dono do curtume.

Mas o inesperado acontece, Modesto acaba tropeçando e caindo num buraco, para desespero de Zuleika.

Osnar e Marcolino são os últimos a saírem da festa na casa da luz vermelha. Melhor dizendo, quase que eles não saem da festa.

Assim que Marcolino sai da casa da luz vermelha, Zuleika aparece aflita dizendo que acha que matou Modesto Pires de susto.

A caminho de volta pra casa, Marcolino escuta um gemido. Por um momento o advogado fica feliz, achando que se trata da mulher de branco. Mas logo se assusta ao ver Modesto Pires deitado no chão.

Zuleika e os amigos logo encontram Modesto Pires e o dono do curtume fica furioso com o suposto ataque da mulher de branco.

Chegando em casa, Modesto pega seu revólver e assusta Aída e Juraci, dizendo que irá acertar as contas com a mulher de branco.

Marcolino, Dário e Laura tentam impedir que Modesto saia armando, mas ele consegue driblar os amigos.

Enquanto isso, Silvana, toda vestida de branco, está perdida caminhando na escuridão da cidade.

Modesto Pires se reúne com Marcolino, Dário e alguns capangas para começar uma perseguição à mulher de branco.

Zuleika conta que se vestiu de mulher de branco para assustar Modesto Pires e se diverte ao ver Amintas quase acreditar que ela é a assombração, de verdade.

Juraci é a que mais se preocupa com a perseguição dos homens da cidade, a mulher de branco. Ela pressente que algo de muito ruim acontecerá. Aída e Laura tentam acalmá-la.

Modesto, Marcolino, Dário e os capangas continuam tentando encontrar a mulher de branco.

É quando Silvana escutam barulhos de cães e se assusta, tentando escapar.

Modesto Pires vê um movimento no mato de resolve atirar.

Dário corre para se aproximar da mulher que Modesto atingiu com a bala. O Comandante se desespera ao ver a mulher desmaiada e, ao virar-lhe a cabeça, deixa Modesto transtornado quando percebe que atirou em Silvana, filha de Marcolino.

Marcolino também fica transtornado ao ver a filha desmaiada. Mas Silvana começa a despertar.

Dário aconselha Marcolino a não levar Silvana naquele momento para casa, pois poderá deixar Juraci nervosa.

Marcolino, Modesto e Dário levam Silvana para a pensão de dona Milu, até que o dia amanheça.

Desconfiada, Elisa aproveita o sono profundo de Timóteo e vai vasculhar as roupas do marido. Quando ela abre o pijama, vê uma marca de batom no peito de Timóteo.

Furiosa, Elisa acorda Timóteo e pede explicações do marido. Os dois discutem e Elisa decide se separar, para desespero de Timóteo que, mesmo sem contar onde conseguiu a marca de batom, confessa que não saberia viver sem a esposa. Mas Elisa está irredutível e manda o marido dormir no sofá.

Modesto Pires, Comandante Dário e Marcolino até tentam se explicar, mas Carmosina não engole as conversas esfarrapadas sobre a tal reunião dos cavaleiros da rosa mística.

Silvana relaxa mais na casa de dona Milu. Ela não sofreu nenhum arranhão se quer e Marcolino decide voltar pra casa na companhia da filha, na mesma noite.

Dona Milu também fica desconfiada com as explicações sobre a reunião dos cavaleiros da rosa mística. A mãe de Carmosina acha tudo um mistéeerio!

Filó encontra o coronel Artur da Tapitanga dormindo na sala e o acorda para levá-lo ao quarto. Ele diz que estava sonhando com Tieta cabrita.

Tonha admira, com ternura, uma foto de quando ela era jovem. Num baú de antigos pertences, ela também se emociona com uma pulseirinha de prata.

Zé Esteves acorda pra cortar o barato da esposa e ela o leva até a cama. para dormir.

Elisa ouve atenta o programa de rádio de Assuntinha Ferreira. A locutora comunica que fará um programa de TV.

Timóteo se aproxima de Elisa mas ela não quer assunto com ele. Timóteo insiste em dizer que é inocente e que não a traiu, mas Elisa continua muito aborrecida com o marido.

Perpétua fica feliz ao ver Tieta e Ricardo de volta de Mangue Seco. Na ocasião, a beata contra pra irmã que Ascânio decidiu voltar para Helena.

Leonora desabafa com Carmosina sobre Ascânio e Helena mais uma vez. É quando Carmosina resolve entregar a carta revelando podres de Helena, à Leonora. Mesmo sendo um ato antiético, Carmosina convence Leonora de agir contra Helena pois, o que está escrito na carta, poderá salvar Ascânio de Helena.

Mas Leonora não tem coragem de se envolver, muito menos de ler a carta e recusa ajudar Ascânio, contrariando Carmosina. Mesmo assim, Nora agradece o empenho de Carmosina.

Aída fica desconfiada com a fantasia de bumba meu boi que foi parar em sua sala.

Imaculada está contando história de conto de fadas para as outras rolinhas, quando Filó chega na companhia do coronel Artur da Tapitanga.

A rolinha não se intimida com a presença do coronel e continua sua história do príncipe encantado. A história empolga tanto o coronel a ponto dele querer saber o final.

Carmosina procura Ascânio em sua sala na prefeitura para lhe falar sobre Helena. Carmosina entrega a carta reveladora sobre Helena para Ascânio, mesmo admitindo que cometeu um crime, ao ler a carta antes de entregá-la ao destinatário.

Enquanto isso, Helena está cheia de moral para Rafa na casa de Ascânio. Ela deixa claro para a empregada, que quem manda é ela e que Rafa não ouse enfrentá-la, caso contrário, a põe no olho da rua.

Padre Mariano questiona Ricardo sobre o afastamento do seminarista, da igreja. Padre Mariano acha que tudo é por causa de Tieta, que encantou todos da cidade.

Ascânio encontra Rafa de mala pronta para deixar a casa. A empregada diz que não aguentará ficar na mesma casa da mulher que o engana.

Assim que Rafa deixa a casa, Ascânio começa a olha a carta, ainda sem coragem de abri-la. Helena o vê segurando a carta e fica desconfiada.

Silvana está na casa de Laura e do Comandante Dário. Durante a conversa, Laura propõe que o marido dê aulas de mergulho para Silvana, após a filha de Marcolino e Juraci revelar que gostaria de aprender a mergulhar.

Vasculhando as coisas de Ascânio, Helena acaba encontrando a carta misteriosa. Ascânio aparece na hora e tem uma discussão com a esposa sobre o conteúdo da carta. Helena diz que só ela poderá ler a carta, já que está endereçada em seu nome. Ela também diz que poderá dar o destino que quiser a carta, inclusive, rasgá-la ou não mostrá-la pra ele. É quando Ascânio parte pra cima da esposa, puxa a carta e expulsa Helena, a força, do quarto.

Ascânio tranca a porta do quarto, enquanto Helena implora para que o marido abra. Finalmente, o secretário do prefeito lê a carta e fica decepcionado com o que acabou de descobrir sobre Helena.

EM BREVE, veja a quarta parte do RESUMO DOS CAPÍTULOS de TIETA (VAMOS RECORDAR).


TIETA (BASTIDORES)

AGORA VEJA TIETA (BASTIDORES)

RETORNE AO MENU PRINCIPAL
RETORNE AO MENU PRINCIPAL

Nenhum comentário :