segunda-feira, 1 de maio de 2017

TIETA (RESUMO DOS CAPÍTULOS) Parte 2

Veja a segunda parte do RESUMO DOS CAPÍTULOS de TIETA (VAMOS RECORDAR)

A comoção do retorno de Tieta, é geral dentro da igreja. Todos festejam, admirados, a chegada de Tieta. Logo, os parentes e amigos querem ser reconhecidos pela cabritona.

Bafo de Bode ainda faz umas perguntas pra Leonora. Meio que assustada, a bela moça explica que é enteada de Tieta e que o pai morreu. Bafo de Bode ainda pergunta se Leonra e Tieta estão festejando a morte do “falecido” e deixa a moça sem jeito.

Toda eufórica, Tieta se diverte quando fica sabendo que a missa era para ela, pois todos pensavam que tinha morrido.

Tieta se diverte ainda mais, tentando reconhecer os outros amigos.

É quando o padre Mariano a repreende, a ordenando que ela se comporte dentro da igreja.

Todos resolvem deixar a igreja, juntamente com Tieta. Padre Mariano avisa que ainda não terminou a missa. E dona Milu corta o barato do padre, avisando que ele deixe pro outro dia.

Com a volta de Tieta, padre Mariano conclui que será mais um de suas dores de cabeça, assim como Perpétua.

Na praça, é grande a euforia para falar com Tieta e conhecer sua suposta enteada, Leonora.

Perpétua fica decepcionada ao saber que o Comendador, suposto marido de Tieta, deixou filhas e herdeiras quando morreu. Perpetua também faz questão de hospedar Tieta e Leonora em sua casa.

Tieta imediatamente reconhece a casa de Perpétua, como a casa do Dr Lucas. Aquele, que no passado, lhe ensinou o ipisilone duplo. A beata bruxa comprou a casa e hospeda a cabritona justamente no quarto que foi seu ninho de amor com o médico.

Tieta, pensativa, recorda os bons momentos que viveu ao lado do Dr Lucas. Em conversa com Carmosina, a cabritona revela que tentou encontrar o médico, mas nunca mais soube de seu paradeiro.

Carmosina quer saber sobre o juramento de vingança que Tieta fez ao ser expulsa da cidade, pelo pai. Mas Perpétua chega e as amigas deixam o assunto pra “dipois”.

Tieta conhece o falecido Major, marido de Perpétua, ao ver a moldura na sala da irmã.

Sobre o Major, Tieta ainda pergunta a Perpétua se o que não mostra na foto, também era nos conformes. A cabritona também faz questão de arcar com todas as despesas, enquanto ela e Leonora estiverem hospedadas na casa.

Tonha questiona Zé Esteves sobre as mentiras que falaram para Tieta e, como eles irão desmentir.

Tieta revela para Carmosina que voltou para se vingar e que a amiga não estranhe suas atitudes.

Tieta e Leonora estão se deliciando com um autentico queijo de leite de cabra, quando Perpétua toca no passado. A cabritona mente, dizendo que já superou tudo.

Imaculada está queimando em febre e delirando. Dona Milu vem socorrê-la e pedido do Coronel.

Tieta faz uma visinha ao Coronel que fica babando pela cabritona. Na ocasião, ela fica sabendo da febre de Imaculada e pede para visitar a rolinha.

Tieta conhece Imaculada e fica angustiada com o sofrimento da menina. Logo a cabritona vai tomar satisfações com o Coronel e os dois discutem.

É através de Carmosina que Tieta fica sabendo que a família mentiu muito e criou histórias para lhe arrancar dinheiro.

Marcolino e Juraci falam sobre a quermesse da cidade com o Coronel. É quando Juraci aproveita para pergunta-lhe sobre a rolinha doente, referindo-se a Imaculada. O Coronel desconversa.

Timóteo e Elisa ficam felizes ao saber, pela própria Tieta, que ela os perdoou sobre a mentira do filho, supostamente vivo, com 5 anos, que na verdade morreu e não durou um ano.

Bafo de Bode aproveita para tirar um cochilo no carro de Tieta e a cabritona dá-lhe um flagrante e avisa que seu carro não é motel.

No correio, Ascânio está conversando sobre a hidroelétrica quando Leonora chega e rola um clima. A enteada de Tieta apoveita para pedir segredo à Carmosina, caso lhe chegue alguma correspondência de São Paulo.

Tieta tem a maior discussão com Zé Esteves quando vai cobrar satisfações sobre o que o velho fez com o dinheiro que ela mandava. Zé Esteves ainda tenta agredi-la com o cajado e a cabritona peita o pai, o fazendo recuar.

Tieta aproveita a ausência de Zé Esteves para aconselhar Tonha sobre uma vida melhor. Mas a amiga pede que a deixe cumprir com a tarefa de cuidar do marido.

Zé Esteves volta para casa e Tieta lhe pede a benção, deixando um montante de dinheiro na mesa. Claro que Zé Esteves arregala os olhos, abençoa a filha e esquece as mágoas.

Elisa conversa com Carmosina sobre Leonora. Ciumenta, ala não foi com a cara da enteada de Tieta.

Carol esbarra com Modesto Pires e Aída em plena praça e quase que o dono do curtume tem um infarto.

Mais uma vez, Aída tenta fazer amizade com Carol. Dessa vez é Juraci que se intromete para dispensar a teúda e manteúda de Modesto Pires.

Modesto Pires vai até o reduto do amor e chama a atenção da amante sobre o passeio que ocasionou o encontro com sua família.

Elisa está intertida ouvindo o programa de rádio de Assuntinha e esquece o ferro de passar na camisa de Timóteo.

Leonora também aparece para fazer uma visita a Elisa, mas não é muito bem recebida pela irmã mais nova de Tieta.

Modesto Pires encontra uma carta anônima para Aída e descobre que tem alguém querendo revelar o caso do dono do curtume com a teúda e manteúda Carol.

Modesto engole a carta assim que vê a esposa entra na sala, no momento que ele estava lendo.

Padre Mariano resolve defender Zuleika Cinderela, quando Perpétua, Cinira e Amorzinho dizem que a dona da casa da luz vermelha, não poderá participar da quermesse.

Tieta causa polemica quando contrata Marcolino para comprar Mangue Seco. Tieta diz que tem dinheiro para comprar Santana do Agreste inteirinha e chama a atenção de Perpétua e Zé Esteves. Osnar não concorda com a cabritona e os dois discutem.

Tieta revela para Carmosina que pretende causar uma briga de posse dos coronéis de Santana do Agreste, em relação à venda de Mangue Seco. Só assim a cabritona saberá se existe alguém que tenha mais dinheiro que ela e que não seja um empecilho no seu plano de vingança.

Começa os preparativos para quermesse, que arrecadará dinheiro para comprar o turibulo pra igreja e Cinira tem mais uma crise ao saber que o povo do sul gosta de andar nu.

Tieta percebe que Leonora está encantada com Ascânio.

Comandante Dário está desconfiado das intenções de Tieta e teme que a cabritona se alie a Ascânio para trazer o progresso para Santana do Agreste.

Osnar não consegue disfarçar para Amintas. O bem dotado está grilado sobre as intenções de Tieta.

Chega outra carta anônima para Aída e Letícia lhe entrega. Por sorte, a esposa de Modesto Pires recebe um recado e deixa pra ler a carta depois.

Contrariando os empecilhos de Perpétua, padre Mariano deixa que Zuleika Cinderela organize sua contribuição para comprar o turibulo da igreja, já que não poderá estar com suas garotas na quermesse.

Aída volta pra casa e não entende o sumiço da carta que havia deixado em cima do centro da sala.

Osnar procura Tieta para pedir satisfações sobre a compra de Mangue Seco.

Modesto Pires começa a desconfiar que Perpétua está mandando as castas anônimas pra Aída. Ele procura a beata e ameaça contar o que ela guarda na caixa, caso seja ela que escreve as cartas.

Tieta está na praia de Mangue Seco, admirando o sobrinho, Ricardo, jogando futebol com Cosme.

Modesto Pires começa uma busca desenfreada pela carta anônima, que desaparece de sua própria casa. É quando, o dono do curtume chega bem na hora em que Aída vai ler a carta, novamente. Modesto finge um desmaio e consegue tirar a esposa de tempo.

Modesto desconfia que as mandantes da carta anônima seja Amorzinho e Cinira. Ele ameaça e força as beatas jurarem que não farão mais isso. Inocentes e assustadas, elas juram sem saber do que se trata.

Imaculada peita o Coronel Artur da Tapitanga mais uma vez. Dessa vez, é na hora que o Coronel conta historinha pras rolinhas.

Mais uma carta anônima chega para Aída. Dessa vez a esposa de Modesto Pires consegue ler.

Ascânio conversa com Tieta sobre o desejo de trazer luz elétrica para Santana do Agreste. É quando a cabritona dia que irá realizar seu desejo e escreve uma carta para o presidente da república, em pessoa.

Todos ficam admirados com a influência da cabritona que ainda diz ser amiga íntima do presidente e que ele jantou em sua casa e dormiu várias vezes em sua rede.

Letícia encontra Aída em estado de choque e fica preocupada. Ela nem imagina que a mãe leu uma carta comprometedora sobre Modesto Pires e sua teúda e manteúda Carol.

Tieta aconselha Perpétua a deixar Ricardo viver, livre o celibato. Claro que a beata não concorda com as ideias da irmã. Interesseira, Perpétua não entra em contradição com Tieta.

Ao mesmo tempo, Ricardo está confuso e desabafa com padre Mariano. O filho de Perpétua já não sabe mais se quer mesmo torna-se um padre.

Mais tarde, Ricardo desabafa com Tieta e a cabritona o aconselha a seguir o que seu coração pede.

Aída recebe outra carta anônima e a rasga na frente de Juraci, dizendo que todas são iguais e frustrando todas as expectativas da amiga.

É Leonora que corta a fita, inaugurando a fonte de Santana do Agreste e é ovacionada pela população. Elisa fica morrendo de inveja.

Tieta compra uma roupa nova e bonita para Tonha ir para quermesse e todos a admira vestida. A esposa de Zé Esteves fica sem jeito pois, pela primeira vez na vida, está usando uma roupa vistosa.

A caminho da quermesse, Tonha é surpreendida por Zé Esteves que não gosta nada em ver a esposa toda arrumada pra festa. Zé Esteves rasga a roupa de Tonha na frente da família e humilha a esposa.

Furiosa, Tieta sai em defesa de Tonha e tem mais uma grande discussão com o pai.

Já em casa, Tieta consola Tonha e implora para Lea ir à quermesse. Mas a esposa de Zé Esteves resolve ficar em casa. Submissa, Tonha decide atender as ordens do marido carrasco e deixa Tieta ainda mais comovida com a situação da amiga.

Após a inauguração das melhorias na fonte, acontece a quermesse na praça de Santana do Agreste. O clima é de uma grande festa, com os moradores da cidade se divertindo ao som de forró, enquanto outros vendem produtos numas barraquinhas padronizadas.

Mais tarde, sozinha com o marido, Tonha se surpreende com as palavras do ignorante Zé Esteves, que afirma não ter deixado que ela fosse para festa com a roupa que ganhou de Tieta, porque iria chamar a atenção de outros homens. Tonha percebe que sofreu agressão, por puro ciúme autoritário do marido carrasco.

Tieta desabafa sobre Zé Esteves com Carmosina e a amiga tenta levantar seu astral.

Perpétua vende santinhos, juntamente com Amorzinho e Cinira, numa das barraquinhas da quermesse.

Enquanto Perpétua vende santinhos, Tieta aproveita para virar uma boa aguardente com os amigos. A cabritona desperta ainda mais a atenção do bem dotado Osnar.

Pirica convida Carol para ir à quermesse, mas a teúda e manteúda de Modesto Pires se mostra indisposta.

Acompanhada de Ascânio, Leonora vai à quermesse com uma microssaia e chama a atenção dos moradores de Santana do Agreste.

Um caminhoneiro, amigo de Jairo, fica fascinado com Leonora e não tira os olhos da enteada de Tieta.

E o forró come solto na quermesse. Elisa e Timóteo não param de dançar.

O Coronel Artur da Tapitanga também leva suas rolinhas para se divertir na quermesse.

O Coronel Artur da Tapitanga também fica admirado com a ousadia de Tieta, que chama a atenção da cidade por ser determinada e vira vários copinhos de cachaça.

Zuleika Cinderela diz para suas meninas que, mesmo sem poderem ir à quermesse, está satisfeita por ter dado uma contribuição e que, mais tarde, os homens a procurarão bêbados, na casa da luz vermelha.

Elisa não simpatiza mesmo com Leonora e logo censura a microssaia da enteada de Tieta. Timóteo repreende as criticas da esposa, sem perceber que ela está com inveja.

Padre Mariano desabafa com Tieta. Ele acha que não conseguirá comprar o turibulo pra igreja, com o dinheiro arrecadado da quermesse. Mas a cabritona o conforta, garantindo que ele terá o turibulo.

O caminhoneiro resolve dar em cima de Leonora e força a barra da enteada de Tieta. Ascânio sai em defesa de Leonora e vai aos socos com o caminhoneiro. Os amigos de Ascânio também o ajuda a expulsar o caminhoneiro da quermesse. É quando Leonora percebe que sua microssaia chamou a atenção de toda Santana do Agreste.

Mais tarde, Leonora desabafa com Ascânio, sobre sua microssaia. Leonora fica decepcionada com a opinião de Ascânio, ao ouvi-lo falar que, assim como o povo da cidade, também achou sua roupa indecente.

Carmosina começa a se embriagar e chama a atenção do povo de Santana do Agreste.

E o forró continua comendo solto na cidade. Até Amorzinho não resiste e cai forrozando com Amintas.

No melhor da festa, Carmosina, já cheia de pileque, não consegue controlar o ciúme por Osnar ao vê-lo dançar forró com Tieta.

Parece que Ricardo também não gosta nada de ver a tia dançando com Osnar.

A solteirona tem uma crise de ciúme e acaba falando demais, ofendendo o bem dotado, chamando a atenção do povo de Santana do Agreste e deixando Osnar sem entender nada.

Tieta é que leva a amiga Carmosina, cheia de pileque, pra casa.

Final da quermesse, com todos os moradores recolhidos em suas casas, padre Mariano começa a ver o sonho do turibulo se distanciar.

Chateada, Leonora procura Ascânio para dizer que o secretário do prefeito a magoou, pois pensava que ele era um homem moderno.

Marcolino vai pegar um livro, tarde da noite, na pensão de Dona Milu.

O advogado caminha pela noite escura de Santana do Agreste e nem percebe que está sendo seguido pela Mulher de Branco. Enquanto isso, Carmosina, Cinira, Amorzinho e até Tonha somem misteriosamente.

Não dá outra, Marcolino acaba sendo atacado pela Mulher de Branco. O advogado solto um grito estridente de prazer e chama a atenção da pequena cidade.

Tieta conclui que a Mulher de Branco deve estar a perigo, a ponto de sair pela noite atacando os homens da cidade.

Osnar e Amintas encontram Marcolino suspirando de prazer e sem as calças.

Logo após o ataque da Mulher de Branco, Carmosina, Cinira, Amorzinho e até Tonha voltam pra casa, ainda sob mistério.

Marcolino comenta para os amigos, como foi bom ser atacado pela Mulher de Branco.

Mais tarde, é Juraci que fica sabendo por Amintas, que o marido foi atacado pela Mulher de Branco. Ela fica desesperada com a notícia.

Tieta presenteia Ricardo e o sobrinho seminarista tem uma crise de felicidade ao ver do que se trata. Ricardo abraça o colo de Tieta e deixa a cabritona louquinha de desejo. Leonora percebe que está pintando um clima entre os dois.

Carol esconde Modesto Pires dentro do guarda-roupas para ver quem está batendo em sua porta.

O dono do curtume quase tem um troço ao ouvir a voz da filha, Letícia, visitando sua teúda e manteúda.

Osnar quer entender por que Carmosina fez um escândalo na praça durante a quermesse. Ele não entende que a encarregada do correio é apaixonada por ele. E Carmosina desabafa com dona Milu.

Padre Mariano está lamentando não ter conseguido arrecadar dinheiro suficiente para comprar o turibulo pra igreja.

É quando, para sua completa surpresa e felicidade, Tieta chega lhe presenteando com o turibulo, trazido por Ricardo.

E assim, Tieta vira uma santa para o padre Mariano, pois já é para toda Santana do Agreste.

Carol tenta dispensar Letícia, mas a filha de Modesto Pires nem pensar em antecipar a visita, deixando o dono do curtume desesperado, escondido no guarda-roupas.

Perpétua manda Ricardo agradecer Tieta novamente, por a tia ter presenteado a igreja com o turibulo. A beata tem certeza que a irmã só deu este presente, para alegrar o sobrinho.

E Ricardo obedece às ordens da mãe, aparecendo no quarto da tia para felicidade geral da cabritona.

Rola mais um clima entre Tieta e Ricardo, quando a cabritona pede para o sobrinho passar creme em suas costas.

Quando começa a massagear as costas da tia e sentir o seu perfume provocante, Ricardo faz um esforço maior e resiste, avisando que irá para seu quarto, dormir. E foge.

Em seu quarto, Ricardo está aflito, tentando controlar os desejos e anseios pela tia, cabritona.

Tieta não para de pensar em Ricardo. O desejo está sufocando tanto a cabritona, que ela não consegue esconder de Leonora, que aconselha a suposta madrasta a tomar cuidado.

Ao mesmo tempo, Ricardo está em seu quarto. Muito pensativo, o seminarista também tenta controlar o desejo pela tia.

O dia amanhece e Ricardo já está na igreja, orando, para se livrar dos desejos carnais. Padre Mariano percebe algo errado com o seminarista filho de Perpétua.

Cosme também percebe o amigo bastante atormentado e tenta descobrir o que está acontecendo.

Para espanto de Perpétua e, obviamente Tieta, Ricardo aparece dizendo que decidiu ir embora antes do tempo e voltar para o seminário.

Perpétua tem uma conversa com Ricardo. Ela não entende a decisão do filho, de voltar para o seminário sem terminar as férias. Mas Ricardo tenta convencê-la de que se trata de sua vocação. A beata não engole as explicações do filho.

Em seguida, Tieta tenta convencer Perpétua a conversar com Ricardo para que ele fique. A cabritona diz que o sobrinho só será feliz, a partir do dia em que a mãe o desobrigue da promessa que fez para ele ser padre.

Tieta se despede de Ricardo, ao mesmo tempo que o sobrinho arruma as malas.

Na pracinha, Leonora pede para que Jairo espere Ricardo quando avista Ascânio. Os dois se olham ressentidos.

Zuleika Cinderela pede a ajuda de Osnar para que ele convide os homens da cidade para lotarem a casa da luz vermelha. A prostituta quer arrecadar muito dinheiro para cumprir com sua promessa: ajudar a igreja do padre Mariano, mesmo com o turibulo comprado por Tieta.

Ricardo está quase embarcando na marinete de Jairo quando Perpétua pede para que o filho permaneça na cidade. A beata exige que ele faça a tia feliz e deixe Deus para depois.

Mais tarde, Ricardo procura Tieta e diz que desistiu de ir embora. Ele dá a desculpa que ajudará a tia na construção da casa em Mangue Seco e deixa Tieta feliz da vida.

Em seguida, Perpétua conversa com Amorzinho e Cinira sobre o real motivo em ter convencido Ricardo a desistir de ir embora. A beata bruxa pretende que Tieta transforme o sobrinho em seu herdeiro e faz uma promessa: deixa uma das três casas que herdou do Major – a menorzinha perto da praça – para a igreja. Perpétua também promete ir com Ricardo para Salvador, de lá seguem a pés até a basílica na colina sagrada e manda rezar uma missa cantada. Depois deixa no museu dos milagres, uma foto de Ricardo com uma dedicatória para Nº Sº do Bom Fim.

Tieta está toda arrumada para ir até jantar na fazenda do Coronel Artur da Tapintanga. Perpétua se recusa a ir, alegando que não foi devidamente convidada e a Cabritona sai acompanhada de Ricardo e Leonora.

Bafo de Bode está dormindo na areia da praia de Mangue Sexo, quando é acordado por uma forte luz. O bêbado solta um grito de pavor.

Na casa do Coronel Artur da Tapintanga, Tieta chega acompanhada por Ricardo e Leonora.

O Coronel Artur da Tapitanga aparece no quarto de suas rolinhas e fica feliz ao ver todas elas arrumadinhas. Mas e Imaculada?

O Coronel Artur da Tapitanga fica furioso ao ver Imaculada desarrumada.

Imaculada se recusa a comparecer na sala para o jantar em homenagem a Tieta. Muito desgostoso, o Coronel discute com Imaculada.

Tieta discute com o Coronel e resolve conversar com Imaculada. As duas se entendem e Tieta chega à conclusão que Imaculada tem sua rebeldia de menina. Tieta e Imaculada viram grande amigas, mas a rolinha decide ficar no quarto, sem nem imaginar que seu sonhado príncipe, Ricardo, é sobrinho de Tieta e está na sala. Bem ali, do seu lado.

Na sala do Coronel estão presentes, Tieta, Carmosina, dona Milu, Modesto Pires, Aída, Laura, Comandante Dário, Juraci, Marcolino, Ascânio, Leonora e Ricardo. Todos se divertem ao ouvirem histórias da cabritona.

Todos conversam sobre as rolinhas do Coronel Artur da Tapitanga, sem que ele ouça claro. Ingênua como sempre, Aída jura que o Coronel cuida das rolinhas, apenas para cuidar de seus estudos.

Ao chegar na sua casa, Laura e o Comandante Dario se assustam com um estranho, coberto da cabeça aos pés, dormindo profundamente em sua cama.

Comandante Dário pega um revólver e decide retirar o cobertor do homem. É quando o casal se surpreende ao ver Bafo de Bode, que pulou a janela e foi dormir na cama deles, após ter a visão dos supostos ETs.

Quando o dia amanhece, a notícia que os ETs também fizeram contato com Bafo de Bode, se espalha. E todos seguem até a praia de Mangue Seco, para comprovar a visão. Laura e o Comandante Dário fazem questão de lembrar que eles não estavam errados, quando disseram ter visto os extraterrestres.

Zé Esteves procura Tieta para lhe pedir dinheiro e tem uma nova discussão com a filha. A cabritona exige explicações do que o velho fez com todo dinheiro que ela lhe mandou e relembra o passado. Após Zé Esteves se retirar, Tieta cai em prantos.

Comandante Dário faz questão de ir ao bar de Chalita, só para lavar a alma na frente dos amigos que zombaram quando ele falou que viu ETs em Mangue Seco.

“Marcas estranhas possivelmente deixadas por seres de outros planetas” é o que Perpétua fala para Tieta sobre uma possível invasão extraterrestre em Mangue Seco.

A noticia da invasão alienígena deixa a cabritona curiosa, que logo decide investigar.

A notícia dos ETs provoca uma grande euforia na cidade. Todos estão bastante curiosos para saber do que se trata.

Osnar percebe que Modesto Pires não gosta nadica de nada em ver Carol no bar do Chalita, entrosada com os amigos de Santana do Agreste.

Tieta, a figura mais ilustre da cidade, também aparece para colher informações. É quando o Comandante Dário resolve tirar fotos para comprovar o que viu.

Ricardo resolve tomar as dores do avô e procura Tieta para aconselhar a tia a ter mais paciência com Zé Esteves, por ele ser velho. Claro que a cabritona avisa que não receberá conselhos do sobrinho seminarista e relembra o passado, explicando o motivo de suas atitudes. Tieta termina contrariando o sobrinho.

Modesto Pires procura Carol e resolve castigá-la após tê-la visto no bar do chalita, durante a conversa sobre a invasão alienígena.

Dois engenheiros, vindos de Salvador, procuram por Tieta na casa de Perpétua.

Eles vieram acertar detalhes sobre o pedido da cabritona: a vinda da luz elétrica à Santana do Agreste. A recomendação foi do próprio presidente da república, amigo íntimo de Tieta. Ascânio, que também está junto, fica feliz da vida.

Ascânio procura Leonora e agradece o pedido que ela fez à Tieta, para que a cabritona ajudasse na instalção da tão sonhada luz elétrica a cidade. Mas Leonora está cheia de mágoas de Ascânio – ainda pensando no episódio da microssaia que usou na quermesse – e os dois terminam numa grande discussão.

Tieta fala pra Leonora, que ela devia ter aproveitado quando Ascânio lhe pediu desculpas. A cabritona acaba deixando a suposta enteada, ainda mais pensativa.

Tieta procura Zé Esteves para ter mais uma conversa. O pai da cabritona debocha, perguntando se a filha veio terminar o serviço que começou.

EM BREVE, veja a terceira parte do resumo dos capítulos de TIETA (VAMOS RECORDAR).


TIETA (BASTIDORES)

AGORA VEJA TIETA (BASTIDORES)

RETORNE AO MENU PRINCIPAL
RETORNE AO MENU PRINCIPAL

Nenhum comentário :