segunda-feira, 8 de novembro de 2010

RAINHA DA SUCATA (VAMOS RECORDAR)



Rainha da Sucata estreou em 2 de abril de 1990, ficando no ar até 29 de outubro do mesmo ano, com 179 capítulos. O MUNDO NOVELAS relembra este grande sucesso das 20h, produzido pela Rede Globo.

Através de Rainha da Sucata, Silvio de Abreu, até então autor de famosas comédias das 19h como Jogo da Vida "(1981/1982),Guerra dos Sexos (1983), Cambalacho (1986) e Sassaricando (1987/1988)", estreava no horário nobre da Rede Globo, trazendo Regina Duarte como a estrela maior em seu primeiro trabalho com a atriz.


No inicio, a intenção da emissora era de trazer uma comédia para às 20h, para mudar o gênero dramalhões e historias mais realistas exibidas sempre neste horário, além de acompanhar o ritmo de “Tieta”, novela que antecedeu “Rainha da Sucata”. A novela de Silvio de Abreu, trouxe vários personagens e situações cômicas, mas logo a novela sofreu uma critica da mídia e Silvio de Abreu teve que dramatizar mais a trama, fugindo um pouco da comédia, fato que agradou o publico, tornando “Rainha da Sucata” numa das melhores novelas das 20h.



Ambientada em São Paulo, a trama de “Rainha da Sucata” retrata o universo dos novos-ricos e da elite decadente brasileira, através das personagens de Maria do Carmo (Regina Duarte), uma emergente, mulher determinada e corajosa, filha de sucateiro que prosperava no negocio e virava uma grande empresária, e Laurinha Figueroa (Glória Menezes), uma socialite falida. Na mansão dos Figueroa, nos Jardins, sofisticado reduto de São Paulo, moram Laurinha, seu marido Betinho (Paulo Gracindo) e seu enteado Eduardo (Tony Ramos). A família conta com os serviços da fiel empregada, Lena (Lolita Rodrigues), e de sua filha, Alaíde (Patrícia Pillar), e do misterioso mordomo Jonas (Raul Cortez). Na zona norte da cidade, em uma mansão no bairro de Santana, moram Maria do Carmo e seus pais, Onofre (Lima Duarte) e Neiva (Nicette Bruno).

Onofre(Lima Duarte) era um sucateiro que vivia trabalhando para ajudar no sustento da esposa Neiva(Nicete Bruno) e da única filha Maria do Carmo(Regina Duarte). Homem batalhador, se orgulhava por ter conseguido pagar os estudos de Maria do Carmo e a ver na faculdade.


Na faculdade, Maria do Carmo se apaixonava pelo colega de classe chamado Edu(Tony Ramos), um playboy que só pensava em curtir a vida e não prestava atenção nela. No baile de formatura, Maria do Carmo ficava encantada com uma suposta homenagem que seu apaixonado Edu iria lhe fazer. No momento do baile, Edu e seus colegas armavam uma grande humilhação para Maria do Carmo, a fazendo passar por um vexame jamais esperado na frente de todos os convidados e dos pais dela. Edu deixava que um monte de lixo caísse do teto do clube sobre a cabeça de Maria do Carmo e sujasse todo seu vestido, bem na hora que ela pensava que seria homenageada pelo amado.

Maria do Carmo cresceu com esta revolta e jurou que um dia se vingaria de Edu. Batalhadora e determinada como o pai, ela transformou sua vida e fez da sucata um grande negocio, chegando a se virar numa rica empresaria com o titulo de “Rainha da Sucata”. Com o passar dos anos, Onofre morreu e Neiva, mãe de Du Carmo, ficou sendo a única pessoa com quem ela podia contar.


O destino faz com que Maria do Carmo reveja Edu e ela percebe que chegou a hora de por seu plano de vingança em prática. Maria do Carmo fica sabendo que a família de Edu está falida e cheia de dividas.


Aproveitando o interesse financeiro de Edu, a sucateira propõem que ele se case com ela e em troca ela garante uma boa vida para ele e realiza o desejo do playboy em fabricar um automóvel que ele havia inventado, financiando todo custo através de suas empresas.


Do Carmo era noiva de Gerson(Gerson Brener), uma homem apaixonado por ela e disposto a fazê-la muito feliz. Por causa da paixão por Edu, logo Do Carmo acaba sua relação com Gerson, fazendo o rapaz sofrer de amor e despertando a revolta de Dona Armênia(Aracy Balabanian), mãe de Gerson.


Furioso por ter perdido a amada Maria do Carmo, o sarado Gerson vai tomar satisfações com o playboy Edu Figueroa e lhe dá um bofetão. A fúria do rapaz foi tanta, que levou Edu a nocaute.


Renato Maia(Daniel Filho), administrador da empresa de Maria do Carmo e de olho na fortuna da mesma, consegue acabar o noivado da sucateira com o Gerson(Gerson Brener), porém, não consegue ganhar a empresária para si e impedir a relação entre Du Carmo e Edu.


Do Carmo, livre, agora volta suas atenções para Edu Figueroa. Ela está mesmo decidida em conquistar o playboy, e para tanto, patrocina uma corrida de automóveis, da qual ele participará. Mas a jornalista Paula(Claudia Ohana) está no caminho de Maria do Carmo.


Usando todos os seus recursos, Maria do Carmo consegue tomar Edu Figueroa de Paula, abrindo uma guerra contra a jornalista.


Edu aceita se vender para Du Carmo e ela vai morar com ele na mansão dos Figueroa, para espanto da família dele. Uma relação comprada, começa a trazer sofrimentos maiores para Maria do Carmo, que perde o controle da situação, sendo desprezada, humilhada e hostilizada por Edu.


Maria do Carmo e Edu se casam. Apesar de todos os esforços de Laurinha e Isabelle- que chegam a organizar uma outra festa, com os mesmos convidados, em homenagem a um Conde europeu- a recepção do casamento de Maria do Carmo é um verdadeiro sucesso, cheia de pessoas da alta sociedade. Laurinha fica completamente decepcionada e arrasada. Porém, seu estado não é pior do que o de Maria do Carmo, que após a cerimônia do casamento é rejeitada por Edu, no quarto nupcial. Edu diz friamente a empresária que não dormirão juntos e que jamais farão amor, pois se casou com seu dinheiro e não com ela.


Edu continua apaixonado por Paula(Claudia Ohana), mesmo depois de se casar com Do Carmo. O playboy promete voltar para os braços da amada.


Mesmo encorajada por Do Carmo a levar em frente o projeto do novo carro, Edu continua a maltratá-la. Com o passar do tempo, Edu vai começando a se apaixonar por Du Carmo e começa a entendê-la e aceitá-la como esposa.


Glória Menezes viveu a terrível vilã Laurinha Albuquerque Figueroa. A megera era uma socialite em decadência, mesmo assim, não perdia a pose de dondoca e adorava esnobar os outros. Laurinha era casada com Betinho Albuquerque Figueroa, um velho a beira da falência, que também não perdia a pose. Juntos, eles tiveram dois filhos, os aventureiros: Rafael(Mauricio Mattar) e Adriana(Claudia Raia).


Mas Laurinha sempre foi perdidamente apaixonada por Edu(Eduardo Albuquerque Figueroa), um lindo playboy, filho de Betinho com sua primeira esposa. Claro que a vilã sempre ocultou este desejo, em respeito a fortuna do marido. Só que Laurinha entrará em desespero, quando Maria do Carmo aparecer no caminho de Edu, a distanciando ainda mais do amor de Edu.


Laurinha Figueroa e a cunhada Isabelle de Bresson(Cleyde Yácones) vivam de conchavo aplicando golpes na sucateira Maria do Carmo, porém, sempre conseguiam derrota diante da esperta empresária.


Laurinha Figueroa se encarregará de transformar a vida de Maria do Carmo, num verdadeiro inferno. Tudo por ódio da sucateira que chegou a oferecer dinheiro para Edu, em troca do casamento.


Cansada de ser humilhada por Edu, depois de uma grande discussão com o amado, Maria do Carmo perde o controle e atira acidentalmente em Edu. Este incidente é um prato cheio para Laurinha Figueroa que aproveita a tragédia para por sua rival na prisão.


Por causa de Laurinha, a batalhadora Maria do Carmo chega a ser presa e humilhada na prisão, depois de ter atirado acidentalmente em Edu. Edu não quer, mas Laurinha, usando toda a sua influencia, consegue manter Maria do Carmo presa e depois enviá-la a um presídio de mulheres.


A situação da empresária não é das melhores, já que ela agride fisicamente, Laurinha, dentro da delegacia e esta garante que a empresária foi mais uma vez no hospital atirar no marido.


Laurinha se declara para Edu. Apesar das proibições de Isabelle, que a adverte para não contar a verdade enquanto Betinho for vivo. Aproveitando o tempo que Edu ficou internado no hospital, depois de ter sido baleado por Du Carmo, o sentimento fala mais alto e Laurinha aproveita para declarar todo seu amor pelo enteado.


Betinho, que está entrando no quarto do filho, ouve a confissão de Laurinha e Edu fica lívido diante da revelação, dizendo que Laurinha era contra tudo e todos, e chamou sua mulher de louca, que ela reclamou das infâmias os jornais e no final era tudo verdade.


O estopim desta confusão é a entrevista que Maria do Carmo dá a um jornal. Na matéria, ela revela que não mantinha relações sexuais com Edu e que Laurinha era apaixonada pelo enteado. Alias, Maria do Carmo na cadeia, começa a ter acesso do passado vergonhoso de Laurinha Figueroa. A socialite é a responsável pelos queimaduras que Dalva(Neusa Amaral) traz no corpo e também por sua permanecia na cadeia. A pena da detenta já prescreveu, mas seus documentos sumiram e, com isso, ela está, há anos, mofando dentro de uma cela.


Antonio Fagundes viveu o personagem Caio, um professor gago que se apaixonava por Adriana, uma bailarina desastrada interpretada por Claudia Raia. Juntos, a dupla encarregou de viver varias cenas de aventura e humor.


Silvio de Abreu mudou o perfil do personagem Caio no decorrer da novela, tirando sua gagueira, porém, Antônio Fagundes preferiu continuar o fazendo como um gago, afirmando que esta característica dava maior popularidade ao personagem.


No caminho de Caio e Adriana, tinha a invejosa Nicinha(Marisa Orth), que no começo da novela era noiva de Caio, até surgir Adriana no caminho de seu amado e formarem um triangulo amoroso e cômico, com muita disputa.


Revoltada por ser desprezada pelo ex-noivo Caio, Nicinha muda de personalidade e passa a ser a maior devassa do bairro. Mesmo assim, ela continua gostando do professor e interferindo no romance dele com Adriana.


Dona Armênia(Aracy Balabenian) era uma armênia, avarenta que tinha três filhos: Gerson(Gerson Brener), Gino(Jandir Ferrari) e Gera(Marcelo Novaes). Pelos filhos, Dona Armênia fazia tudo, numa proteção exagerada. Dona de um visual extravagante e de um sotaque carregado, misturando sempre o armênio com o português, Dona Armênia era proprietária de uma escola de pára-quedismo e de um terreno na avenida Paulista, onde fora construído um prédio comercial. Neste edifício, fica o escritório da Do Carmo Veículos e a Sucata, empresa e casa de shows de Maria do Carmo. Dona Armênia vivia ameaçando a empresária de que implodiria o prédio e o jogaria “na chon”, expressão que virou marca da personagem e ganhou popularidade entre os telespectadores.

Dona Armênia ainda despertava a paixão de Seu Moreira (Flávio Migliaccio), dono da quitanda do bairro e pai da espevitada Nicinha(Marisa Orth).


A francesa Ingrid(Andréa Beltrão) aparecia no caminho dos filhos da turca, para desespero de Dona Armênia. A inteligente moça se apaixonava pelos três “filhinhas” de Dona Armênia e não conseguia se decidir com qual queria ficar, além de fazer com que os três belos rapazes, também ficassem caidinhos de amor por ela.


Dona Armênia foi mais uma pedra no sapato da determinada Maria do Carmo. A turca era herdeira legitima do edifício comercial da sucateira e deitou e rolou com a notícia, chegando a tirar a empresa de Maria do Carmo.


Neiva(Nicete Bruno) descobria que fora traída pelo marido Onofre com a amiga Salomé(Fernanda Montenegro) e que Caio e Mariana eram filhos do marido com uma amante. Revoltada, Neiva resolve mudar de vida e conseguir um novo amor. Já Maria do Carmo fica feliz em saber que tem dois irmãos.


Renata Sorrah foi a dócil Mariana, uma solteirona sonhadora, irmão do professor Caio, que se apaixonava pelo terrível Renato Maia(Daniel Filho). Mariana e Renato chegavam a se casar e ele a maltratava, mostrando sua verdadeira face.


No final, Mariana encontrava o verdadeiro amor, nos braços do mordomo Jonas(Raul Cortês), que na verdade era um homem muito rico e pai da repórter Paula Ramos(Claudia Ohana).


Renato Maia(Daniel Filho) foi mais um vilão da novela, formando par com Laurinha Figueroa. Juntos, eles perseguiram Maria do Carmo e armaram todas as ciladas possíveis e inimagináveis contra a determinada empresaria sucateira. Renato Maia, queria se tornar dono do império de Maria do Carmo. Administrador mau caráter da sucateira, ele entrava em desespero quando a mesma resolvia se casar com o playboy Edu. Renato tinha intenção de conquistar o amor de Do Carmo, escondendo seu jogo de interesses.


Quando sabe que Mariana também é herdeira do império da sucateira, resolve investir pesado e conquistar o coração da solteirona, romântica e ingênua, chegando a se casar com ela.


Caio percebe o jogo de interesses de Renato Maia por sua irmã Mariana e finge aceitar a situação até conseguir um meio de desmascarar o cunhado e entregar a família Pereira à fortuna que Onofre depositou na Suíça.


Determinado a se apoderar da fortuna de Mariana, o vigarista Renato Maia trama a morte sem êxito do cunhado Caio.


Guida(Mônica Torres) era a amante e cúmplice de Renato Maia em suas vilanias. Ela chegava a ajudar Renato, internando Mariana num sanatório, fazendo com que todos pensassem que a esposa do amante estava louca.


Jonas(Raul Cortês) era um homem misterioso que chegava na mansão dos Figueroa a procura de emprego, conseguindo trabalhar como mordomo da mansão. Na verdade, Jonas é um homem rico, que descobre que é pai da jornalista Paula Ramos(Claudia Ohana), bela jovem que no começo da novela namora com Edu e começa a ser perseguida por Laurinha e Isabelle. Jonas resolve se infiltrar na mansão, para proteger sua filha, sem ainda lhe revelar que é seu pai. Com a cooperação de Adriana(Claudia Raia), Jonas(Raul Cortez) passa a levantar a vida de Renato Maria(Daniel Filho). O advogado, por sinal, terá outra surpresa quando for informado por Mariana(Renata Sorrah) que, após seu casamento, Caio(Antonio Fagundes) continuará a morar com eles.


Cleyde Yácones viveu a socialite Isabelle Figueroa de Bresson, irmã de Betinho. Isabelle era a única amiga de Laurinha Figueroa e algumas vezes ajudava a cunhada a armar contra Maria do Carmo. Isabelle também era mãe de Ingrid, fruto do casamento com um falecido Frances.


Laurinha matava Betinho, para deixar seu caminho livre para Edu. O velho era diabético e na primeira tentativa, Laurinha lhe dar bombons de chocolate para que ele os coma e passe mal, mas seu plano não dá certo. Na segunda tentativa, Laurinha finalmente consegue matar o marido, trocando seus remédios e provocando uma ataque fatal de hiperglicemia. Tudo para poder viver um grande amor com Edu. No final, Isabelle descobria que a cunhada havia matado seu irmão e fica horrorizada.


Alaíde(Patrícia Pillar) era empregada dos Figueroa. Filha de Lena(Lolita Rodrigues), que também trabalhava como empregada dos Figueroa, há muitos anos. Determinada, a jovem e bela Alaíde estudava na faculdade, para ter uma vida melhor e despertava o amor de Rafael, herdeiro dos Figueroa. Para desespero de Laurinha, que jamais aceitaria o envolvimento do filho com uma empregada domestica.


Alaíde e Rafael enfrentaram a família e Laurinha Figueroa em nome do amor. O casal se metem nas maiores aventuras, chegando a participar de um concurso de lambada.


Adriana(Claudia Raia), “A bailarina das coxas grossas”, no começo da novela, namorava o ricaço Maneco(Manoel Moniz de Sousa), só que ela ficava perdidamente apaixonada pelo atrapalhado professor Caio, tratando de dispensar seu namorado. Nicinha aproveitou para se insinuar pra Maneco e iniciarem um caso.


Caio e Adriana viveram a mais completa relação de paixão, desejo e aventura da novela. O casal foi responsável por varias cenas cômicas e de ação na novela.


Logo após a morte do marido e disposta a ter Edu em seus braços, Laurinha arquiteta um plano para confundir o enteado, que cai direitinho em sua armadilha. Depois de dar um porre no playboy, Laurinha o leva para a cama e inicia seu jogo de sedução. No auge do pileque, Edu imagina está com Maria do Carmo e cede às caricias da madrasta, que deita-se sobre ele e o cobre de beijos. Mas ao perceber que está sendo confundida com a sucateira, Laurinha furiosa, resolve se vingar. Ela resolve ficar nua com ele na cama, tirando ambas as roupas e no outro dia deixa Edu constrangido, garantindo que eles tiveram uma linda noite de amor. Para manter Edu em casa- que depois de ser beijado pela madrasta, decide deixar a mansão- Laurinha simula uma tentativa de suicídio, auxiliada por Isabelle. O cheiro de gás que vem de dentro da suíte da megera é forte demais e Edu, como um louco, tenta arrombar a porta para salvar Laurinha.


Maria do Carmo era vista como uma tremenda brega para Laurinha Figueroa. A ricaça, em companhia da amiga e cúmplice Isabelle, sempre falavam mau da sucateira e morriam de vergonha do jeito espontâneo e das roupas coloridas de Du Carmo. Mas Do Carmo não estava nem aí para os caprichos de Laurinha. O que a sucateira queria mesmo era o amor de Edu. Principalmente quando consegue deixar Edu apaixonado de verdade por ela e descobre que Laurinha também é apaixonada pelo seu marido.


Após muito sofrer, com a ajuda de Caio, Mariana, Jonas e Paula, finalmente Maria do Carmo volta à Do Carmo Veículos, apesar das inúmeras manobras de Renato Maia, que tenta inclusive, matar Caio que consegue transferir suas ações para a empresária que retorna a antiga empresa.


Depois de armar os mais diabólicos planos para prejudicar Maria do Carmo e não conseguir exterminá-la, Laurinha leva Maria do Carmo para conversar no alto de um edifício na av Paulista e se joga, cometendo suicídio mas com o propósito de fazer com que todos pensem que ela foi assassinada por Do Carmo. Depois deste episodio, começa a trajetória de Maria do Carmo para provar sua inocência em relação a morte de Laurinha Figueroa.


No final, Edu finalmente declarava todo seu amor por Maria do Carmo e ambos viviam felizes para sempre.



Um elenco estelar como Glória Menezes, Antônio Fagundes, Daniel Filho, Renata Sorrah, Nicete Bruno, Lima Duarte, Claudia Raia, Claudia Ohana, Maurício Mattar Patrícia Pillar, Paulo Gracindo, Gianfrancesco Guarnieri, Cleyde Yácones, Lolita Rodrigues, Raul Cortes entre outros, também brilhava nas chamadas de estréia da novela, com o propósito de reunir grandes astros numa mesma novela, em comemoração aos 25 anos da Globo, naquele ano.


Rainha da Sucata estreou na época em que o Plano Collor estava sendo implementado com o sumiço do dinheiro. Silvio de Abreu comentou numa estrevista:
"Entrei no horário das 20 horas com uma novela de enorme aparato e grandes estrelas. Foi na época em que o Collor assumiu a presidência e prendeu o dinheiro de todo mundo, e todos estavam com raiva dele. Por uma enorme coincidência, a novela tratava do dinheiro que estava mudando de mão no país. Era a história de uma família fina e tradicional, sem dinheiro, e uma família cafona, com muito dinheiro. Eu já havia escrito uns 30 capítulos, e os primeiros estavam gravados. Na trama todos negociavam com dólar, aplicavam no over e isso tinha acabado; e eu precisei reescrever os capítulos iniciais para a novela estrear dentro da nova realidade econômica do país. Isso aconteceu numa quarta-feira, e a novela estreou na segunda-feira seguinte falando sobre o dinheiro preso e os personagens reclamando. No outro dia, os jornais publicaram que a Rede Globo já sabia do Plano Collor e não avisou o público, pois até a novela das oito falava no plano. Isso criou uma má vontade espantosa com a novela.

Por problemas pessoas, o autor Silvio de Abreu se afastou por duas semanas da novela, sendo substituído por Gilberto Braga, que escreveu alguns capítulos.


Claudia Ohana, voltava a fazer novela, depois de uma breve participação em “Tieta”. A atriz viveu Tieta jovem e conquistou o publico naquela época, tanto que a Globo a trouxe num papel fixo e de destaque em “Rainha da Sucata”.


Na Foto, Maurício Mattar como Rafael Figueroa e Dill Costa como Vilmar num concurso de lambada da novela

A lambada era o ritmo do momento naquela época e a protagonista Maria do Carmo(Regina Duarte) adorava a dança, chegando a abrir uma casa de show chamada “Lambateria Sucata”, logo a direção musical da Globo cuidou de colocar como tema de abertura, uma contagiante lambada cantada por Sidney Magal. A musica era “Me Chama Que Eu Vou”, um hit que conquistou o Brasil na época, sendo tocado a exaustão nas rádios de todo país.



Um corretor da bolsa de valores não deixou Renato Maria(Daniel Filho) sentar na cadeira da presidência das empresas de Maria do Carmo(Regina Duarte). Esta era a cena de Humberto Martins, vivendo Oswaldinho, um empresário que comprava a maioria das ações em nome da sucateira, garantindo a ela a permanência à frente de todos os negócios. Na época, Humberto Martins estava fazendo uma pequena participação em “Rainha da Sucata” e estava orgulhoso por poder contracenas pela primeira vez com Regina Duarte. O ator tinha acabado de viver Otávio na novela “O Sexo dos Anjos (1989/1990)”, sua primeira novela na TV.


Destaque para Aracy Balabanian com sua personagem Dona Armênia, com características que fugia de todas as personagens da atriz, interpretada na TV. Dona Armênia vivia ameaçando colocar o prédio de Maria do Carmo, situado na av Paulista, “Na chon” e sempre chamava seus filhos de “Filhinhas”, bordões próprios da personagem que ficaram na boca do povo. A personagem fez tanto sucesso, que Aracy Balabanian voltava a viver Dona Armênia, na novela “Deus nos Acuda (1992/1993)”, outra trama de Silvio de Abreu, de volta às 19h.


O clássico filme de terror: “Carrie, a estranha”, serviu de inspiração para Silvio de Abreu criar a cena em que Maria do Carmo(Regina Duarte) levava um banho de lixo em sua formatura da faculdade.


Foi a primeira novela de Gerson Brener, que era conhecido pelo comercial da margarina Claybom e Marisa Orth.


Hilda Rebello, mãe do diretor Jorge Fernando, viveu a personagem Jorgina, uma vizinha de Maria do Carmo(Regina Duarte). Era a segunda novela de Hilda Rebello na Rede Globo, antes ela havia atuado em “Que Rei Sou Eu? (1989)”.


Construída em Guartaiba, Rio de Janeiro, a cidade cenográfica de Rainha da Sucata reproduzia um quarteirão do bairro paulistano de Santana e a mansão dos Figueroa, no bairro de Jardim Europa.


Nos cenários em estúdio, destaque para a mesa do escritório de Maria do Carmo, feita com a parte da frente de um Chevrolet 1958. As roupas extravagantes da personagem Maria do Carmo viraram moda na época. Entre os adereços mais desejados pelas mulheres estavam os chapéus, os laçarotes para os cabelos e as bolsas Channel com alças de corrente.


Gianfrancesco Guarnieri fez uma participação especial na novela. Seu personagem se chamava Saldanha e redescobria o amor quando conhecia Neiva(Nicete Bruno). Seu filho Paulo Guarnieri, interpretou o personagem Sérgio, que também era filho de Gianfrancesco na ficção.


Claudia Raia viveu mais um papel marcante em sua carreira. Ela foi Adriana, uma bailarina desastrada e filha da vilã Laurinha Figueroa(Glória Meneses).

O ator Marcio Ehrlich viveu o personagem Vidigal, um acionista da Do Carmo Veículos. O ator teve várias cenas ao lado de Regina Duarte.


Foi a partir de “Rainha da Sucata” que a Globo deu fim ao famoso “a seguir cenas dos próximos capítulos”. Por causa do publico que mudava rapidamente para a novela “Pantanal”, um grande sucesso da Rede Manchete. A Globo passou então a terminar a novela numa grande cena e logo em seguida começar o programa seguinte, sem que desse tempo do publico mudar de canal.

A novela foi reapresentada na sessão Vale a Pena Ver de Novo entre 28 de fevereiro e 16 de setembro de 1994, em 145 capítulos. Da sua reestreia até o mês de abril, a reprise começava às 13h30. Com a estreia do Vídeo Show diário, a reapresentação da novela passou a ser exibida às 14h20 da tarde. Curiosamente, a novela que antecedeu Rainha da Sucata, Tieta, foi sua sucessora no Vale a Pena Ver de Novo

A novela foi exibida na TV Globo Portugal, de 23 de novembro de 2009, a 18 de junho de 2010 as 19:30

Rainha da Sucata fez grande sucesso no exterior, sendo vendida para Angola, Bolívia, Canadá, Chile, Costa Rica, Estados Unidos, Guatemala, Nicarágua, Paraguai, Peru, Portugal, República Dominicana, Uruguai e Venezuela.

As trilhas sonoras de “Rainha da Sucata”, retratavam perfeitamente o ano de 1990, uma época de vários ritmos musicais, principalmente a lambada, que era o ritmo brasileiro do momento. A trilha nacional, além da dançando “Me Chama Que Eu Vou” na voz de Sidney Magal, trazia também outros ritmos brasileiros e sucessos do momento como “Lanterna dos Afogados” de Os Paralamas do Sucesso, e “Meninos e Meninas” do Legião Urbana. Adriana Calcanhotto fazia sua estréia com a música “Naquela Estação”, um hit de grande sucesso. Wanderléia cantava a conhecida “Foi Assim”, tema de Maria do Carmo. A trilha sonora internacional trouxe a bela “Rebel In Me” de Jimmy Cliff, música esta que virou uma das mais tocadas na época. Também tinha a estréia de Lisa Stansfield com “All Around The World”, além das dançantes "Listen To Your Heart" com Sonia e "Send Me An Angel" - Real Life e ainda "Come Back To Me" - Janet Jackson, "Into My Life" – Colin Hay Band, "My Romance" - Carly Simon, entre outras. A novella ainda trouxe uma trilha Sonora complementar com músicas de lambada, já que o ritmo foi bastante difundido na novela, através da casa de shows de Maria do Carmo(Regina Duarte), chamada lambateria sucata.

Trilha sonora nacional 

"Me Chama Que Eu Vou" - Sidney Magal (tema de abertura)
"Foi Assim (Juventude e Ternura)" - Wanderléa
"Coração Pirata" - Roupa Nova
"Cigano" - Djavan
"Próxima Parada" - Marina Lima
"A Mais Bonita"– Maria Bethânia
"Na Captura" – Ary Sperling
"Coisas da Vida" - Milton Nascimento
"Nua Idéia" - Gal Costa
"Meninos e Meninas" - Legião Urbana
"Mais Você" - Ritchie
"Lanterna dos Afogados" - Os Paralamas do Sucesso
"Naquela Estação" - Adriana Calcanhotto
"Em Busca do Amor"– Ary Sperling

Trilha sonora internacional

"Into My Life" – Colin Hay Band
"All Around The World" - Lisa Stansfield
"Rebel In Me" - Jimmy Cliff
"Listen To Your Heart" - Sonia
"Come Back To Me" - Janet Jackson
"Forever" - Kiss
"Inside of You" – Howard Thomas & Sarah Bishop
"My Romance" - Carly Simon
"Send Me An Angel" - Real Life
"Vision of Love" - Mariah Carey
"It Had Be You" - Harry Connick Jr.
"Blue" – Geoffrey Williams
"Reve D'Amour" – Nuages
"Too Many Lonely Hearts" – Petula Clark

Trilha sonora complementar: Lambateria Sucata

"Preta" - Beto Barbosa
"Conversa Bonita" - Fafá de Belém
"Bom Suar" - Moraes Moreira e Pepeu Gomes
"Maracangalha" - Gerônimo
"Beijo na Boca" - Sidney Magal
"Gira Gira Pião" - Dido Oliveira
"Melô da Sucata" - Grupo Sucata
"Ouro Puro" - Elba Ramalho
"Paixão e Loucura" - Jorge de Altinho
"Sabor de Pecado" - Angel
"Vem Lambadear Comigo" - Banana Split
"Lourinha" - José Orlando
"Marmelada (Bas Moin Laia)" - Margareth Menezes
"Lambança" - Grupo Sucata


ABERTURA
A abertura de Rainha da Sucata, desenvolvida por Hans Donner e Nilton Nunes, mostrava uma boneca de sucata, confeccionada pela equipe com um ventilador, um ferro e uma tábua de passar roupas, baldes e molas. Ao som de Me Chama que Eu Vou, de Sidney Magal, música-tema da novela, a boneca dançava lambada com bailarinos reais. Me Chama que Eu Vou virou um dos hits de lambada mais tocado no país e foi uma das músicas responsáveis pela consagração do ritmo no Brasil.




Novela de Sílvio de Abreu
Escrita por Sílvio de Abreu e Alcides Nogueira
Colaboração de José Antonio de Souza
Direção: Jorge Fernando, Fábio Sabag e Jodele Larcher

com
REGINA DUARTE - Maria do Carmo
TONY RAMOS - Edu
GLÓRIA MENEZES - Laurinha Figueroa
DANIEL FILHO - Renato Maia
RENATA SORRAH - Mariana
RAUL CORTEZ - Jonas
ARACY BALABANIAN - Armênia
PAULO GRACINDO - Betinho
ANTÔNIO FAGUNDES - Caio Szemanski
CLÁUDIA RAIA - Adriana Ross
CLÁUDIA OHANA - Paula
MAURÍCIO MATTAR - Rafael
PATRÍCIA PILLAR - Alaíde
MARISA ORTH - Nicinha
CLEYDE YÁCONIS - Isabelle de Brésson
NICETTE BRUNO - Neiva
GIANFRANCESCO GUARNIERI - Saldanha
LOLITA RODRIGUES - Lena
ANDRÉA BELTRÃO - Ingrid
MARCELLO NOVAES - Geraldo
GERSON BRENNER - Gerson
JANDIR FERRARI - Gino
FLÁVIO MIGLIACCIO - Moreiras
ANDRÉ FILLIPPI - Maneco
MÔNICA TÔRRES - Guida
PAULO REIS - Guga
ALDINE MÜLLER - Ângela
IVAN CÂNDIDO - Franklin
MARIA HELENA DIAS - Samira
PAULO GUARNIERI - Sérgio
JOSÉ AUGUSTO BRANCO - Ademar
DILL COSTA - Vilmar
HILDA REBELLO - Jorgina
JORGE FERNANDO - Rebello

e
LIMA DUARTE - Onofre Pereira
FERNANDA MONTENEGRO - Salomé
LAURA CARDOSO - mãe de Renato
MILTON MORAES - Vicente
STÊNIO GARCIA - mendigo
EMILIANO QUEIROZ - diretor do colégio
FERNANDO AMARAL - médico
CASTRO GONZAGA - jornalista
LUIZ RAMALHO - Coruja
MÁRIO LAGO
CARLOS ZARA - Olegário
RUTH DE SOUZA - juíza
JORGE DÓRIA - Alberico
ILKA SOARES - Júlia (socialite mulher de Alberico)
CARLOS KROEBER - Conde de Lambeduza
GRACINDO JÚNIOR - Vado (verdadeiro pai de Rafael)
CLÁUDIO CAVALCANTI - delegado
SERAFIM GONZALEZ - pai de Maneco
ROSITA TOMAZ LOPES - Estela (socialite amiga de Laurinha)
MARILU BUENO - socialite
MÁRIO GOMES - Clóvis (pai dos filhos de Vilmar)
SILVIA BANDEIRA - Heloísa (organiza o casamento de Maria do Carmo e Edu)
INÊS GALVÃO - Manon (prostituta que Renato mata na noite do casamento de Maria do Carmo)
NEUZA AMARAL - Dalva (presidiária)
SUELY FRANCO - prima de Neiva
BEATRIZ LYRA - prima de Neiva
MARCIO EHRLICH - Vidigal
NILDO PARENTE - diretor do jornal onde trabalha Paula
EDGARD AMORIM - colega de trabalho de Paula
ÊNIO SANTOS - delegado
JORGE CHERQUES - Cyro Laurenza
CAZARRÉ - militar
MOACYR DERIQUÉM - Marcelo Ramos (advogado dos Figueroa)
HENRI PAGNOCELLI - Aranha (advogado da Do Carmo Veículos)
IVAN MESQUITA - Gouveia (empresário que comercializa os carros de Edu e lhe dá um golpe)
FELIPE WAGNER - detetive contratado por Isabelle de Brésson para lhe fornecer informações sobre Jonas
MARCUS ALVISI - Giuliano
ZENI PEREIRA - Mãe Mercedes
PAULO REZENDE - vizinho em Santana
DUDA MAMBERTI - agente de viagens
GISELE FRÓES - enfermeira
REGINALDO FARIA - Edson (novo namorado de Paula)
DIOGO VILELA - como ele mesmo
MARÍLIA PÊRA - como ela mesma


Fontes:
ARQUIVO MUNDO NOVELAS
Memória Globo
Wikipédia

3 comentários:

Renata disse...

Simplesmente amei o resumo dessa materia sobre a novela, estão de parabens!!!A novela é mutio boa mesmo!!!

Elisa Philipowski Pantaleao disse...

Resumo muitíssimo bem feito. Adorei!!

Elisa Philipowski Pantaleao disse...

Resumo muitíssimo bem feito. Gostei muito!

SE LIGUE NAS NOVELAS

VEJA MAIS

MAIS VISTAS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...