sexta-feira, 16 de julho de 2010

Tempos Modernos (ULTIMO CAPITULO)



Tempos Modernos chega ao seu ultimo capitulo, hoje à noite. A primeira trama como titular de Bosco Brasil, teve todos os requisitos e clichês necessários para um bom folhetim, seguindo a cartilha das novelas, porém, infelizmente, não empolgou o telespectador, muito menos surpreendeu a Globo.


Bosco Brasil escreveu sua primeira novela como autor principal na Rede Globo, mas o autor tem longa estrada em sua carreira, chegando a adaptar “As Pupilas do Senhor Reitor” para o SBT em 1994, junto com Lauro César Muniz e Ismael Fernandes. Bosco Brasil, também foi colaborador de novelas como “O Amor Está No Ar” de Alcides Nogueira, o remake de “Anjo Mau” escrito por Maria Adelaide Amaral, “Torre de Babel” e “As Filhas da Mãe”de Sílvio de Abreu, “Coração de Estudante” de Emanuel Jacobina. Na Record, o autor participou de “Essas Mulheres” de Marcilio Moraes e “Bicho do Mato” de Christianne Fridman.


“Tempos Modernos”, veio com a missão de sustentar o sucesso de sua antecessora “Caras & Bocas”, trama de Walcyr Carrasco que conseguiu reconquistar a fartura da audiência das novelas das 19h na Globo. A trama de Bosco Brasil estreou com uma boa audiência, trazendo perfis de variados personagens com diferentes personalidades e mostrando a tecnologia avançada de uma megalópole como São Paulo. Infelizmente, nos capítulos seguintes, o telespectador não se agradou e foi abandonando o folhetim. A audiência foi decaindo cada vez mais, até se igualar com a audiência da novela “Três Irmãs”, de Antônio Calmon, uma das piores audiências do horário. A trama de Bosco Brasil termina com uma média de 24 pontos, a mais baixa.


Ao longo dos capítulos, a novela sofreu algumas transformações como o robô do empresário Leal(Antonio Fagundes), que chegou a ser indicado como um dos protagonistas da novela e simplesmente, desapareceu!


Nelinha(Fernanda Vasconcellos) vivia uma tórrida paixão com Zeca(Thiago Rodrigues), recebendo um reforço de Danton Mello, vivendo o personagem Renato Mattos que surgiu para separar o casal, conquistar o amor de Nelinha e apimentar mais um triangulo amoroso formado na novela.


Ainda teve a história que Nelinha poderia não ser filha legitima de Leal, tudo para o telespectador ficar na esperança da volta de Nelinha com Zeca. Clichê maior, impossível! Por falar em Fernanda Vasconcellos e Thiago Rodrigues, os atores já fizeram casal romântico em mais duas novelas: “Malhação em 2005” e “Páginas da Vida em 2006”.


Teve também a mudança da vilã Deodora(Grazy Massafera), que deixou suas vilanias, além de perder o romance com o temido Albano(Guilerme Weber), começando a mostrar o seu lado humano e sofrido.


Deodora acabou entrando num triangulo amoroso com o astrônomo Portinho(Felipe Camargo) e a perua Regeane(Viviane Pasmanter), que por sinal, desapareceu por longos capítulos da novela até ressurgir das cinzas e sem grandes mudanças.


A novela contou com a ilustre interpretação de Eliane Giardini, que transmitiu um carisma para sua personagem, a bailarina Hélia, dona de uma academia de danças em São Paulo. Por falar nisso, Eliane já havia interpretado uma dona de academia em outra novela da Globo. Foi em “Andando Nas Nuvens (1999)” onde deu vida a personagem Janete. Em “Tempos Modernos”, Hélia teve uma historia romântica com Leal.


Um dos pontos fortes da novela, foi o encontro de Hélia com JP, personagem vivido por Paulo Betti, numa participação especial. Para quem não sabe, Eliane Giardini e Paulo Betti, foram casados na vida real por muitos anos e tem duas filhas juntos.


Regiane Alves viveu a perua Goretti, casada com o hilário Dr Bodanski(Otávio Müller), outra filha de Leal. Ainda por cima, era mãe de quatro apimentadas meninas, que fazia a maior bagunça na história, deixando os pais loucos. Mas Goretti não estava nem aí para a educação de suas filhas.


A inusitada relação do roqueiro Ramón(Leonardo Medeiros) com a cantora lírica Ditta(Alessandra Maestrini), serviu para dar um tempero a mais na trama. O casal vivia separados e a turras, voltando a se encontrar depois de muitos anos. Eles ainda tinham dois filhos, os adolescentes Led(Guilherme Leican) e a roqueira Jannis(Aline Peixoto), atores revelação da novela. Destaque para Alessandra Maestrini que veio do humorístico “Toma Lá Dá Cá” onde fazia a empregada tragicômica Bozena e conseguiu mostrar sua versatilidade como atriz, vivendo a personagem Ditta.


“Tempos Modernos” também contou com a supervisão de texto de Aguinaldo Silva em seus capítulos inicias. A novela teve o titulo provisório de “Bom Dia Frankenstein”, felizmente, por motivos óbvios, foi trocado.

“Tempos Modernos” encerra hoje à noite e pela média alcançada, dificilmente retornará na sessão “Vale a pena ver de novo”. Mas vale muito a pena ver as fortes emoções que Bosco Brasil reservou para o desfecho da novela. Por incrível que pareça, a novela bateu record de audiência através de seu ultimo capitulo, ontem à noite, marcando 31.9 pontos de média, picos de 34.4 e share de 47%. Estes números podem aumentar hoje à noite, no ultimo capítulo da novela.

Nenhum comentário :

SE LIGUE NAS NOVELAS

VEJA MAIS

MAIS VISTAS

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...